Compartilhe esta notícia
Araucária terá o 1º  campeonato de estilingue - notícias da Esporte  - O Popular do Paraná
Campeonato de estilingue vai reunir competidores de várias idades. Foto: divulgação

 

Engana-se quem acredita que o estilingue é apenas uma brincadeira de criança. No Brasil há registros de campeonatos desde a década de 1960, e agora chegou a vez da cetra, como também é conhecido, ganhar ares de competição em Araucária. Isso mesmo! No próximo domingo, 3 de março, o Centro de Eventos Juliartes, vai promover o 1º Campeonato de Pelotaço de Araucária, com cetra e estilingue. O evento começa às 10 horas e acontece na sede do Centro, que fica no Jardim Moteleski, Porto das Laranjeiras.

Os participantes disputarão nas categorias Infanto, Feminina e Livre. No local também haverá refeitório, botequim e música ao vivo. Para a categoria Infanto o valor de inscrição é de R$ 5,00 e as premiações são as seguintes: um vale compras de R$ 40,00 + 40% do valor das inscrições para o 1º colocado, R$ 25,00 + 10% das inscrições para o 2º lugar, e R$ 25,00 para o 3º colocado.

Na categoria Feminina as inscrições custam R$ 5,00 com os seguintes prêmios: 1º lugar – um vale compras de R$ 100,00 + 40% das inscrições, 2º lugar – um vale compras de R$ 40,00 + 10% das inscrições, 3º lugar – um vale compra de R$ 40,00. E na categoria Livre a inscrição será de R$ 10,00, com as seguintes premiações: o 1º lugar ganhará um vale compra de R$ 100,00 + 40% das inscrições, 2º lugar um vale compras de R$ 50,00 + 10% das inscrições, e 3º lugar um vale compras de R$ 50,00.

O regulamento do campeonato estará disponível no local do evento. Mais informações poderão ser obtidas no fone (41) 99613-6010. “O campeonato de pelotaço é uma atração para toda a família, venham participar e se divertir!”, convida o proprietário do Centro de Eventos, Rafael Moteleski.

Sobre o estilingue

Estilingue, atiradeira, badoque, fisga, cetra: estes e muitos outros nomes caracterizam a arma primitiva feita com forquilhas de árvores, um pedaço de couro e tira de câmera de ar de caminhão ou de bicicleta. A prática começou lá pelo ano de 1920, mas o primeiro registro histórico da utilização de uma versão inicial do estilingue está na passagem bíblica de Davi e Golias. Davi usou uma funda para atirar uma pedra e derrotar o gigante.

Como tudo se transforma, uma das evoluções do estilingue foi no começo dos anos 1980, quando a “tripa de mico” substituiu as tiras de borracha. Hoje, na maioria dos supermercados, podem ser encontrados estilingues em plástico e metal. O que vale mesmo é acertar o alvo.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1152 – 28/02/2019

Compartilhe esta notícia
Fechar anúncio