Compartilhe esta notícia
Paróquia do Costeira recebe o novo pároco - notícias da Geral  - O Popular do Paraná
Celebração de posse do pároco e dos novos vigários movimentou a comunidade

Paróquia do Costeira recebe o novo pároco - notícias da Geral  - O Popular do Paraná
Os novos freis: Elves, Laércio e Denildo

A comunidade católica do Costeira recebeu no sábado, 30 de janeiro, o novo responsável pela Paróquia Senhor Bom Jesus, Frei Laércio José Dias Sanção, da Ordem dos Agostinianos Descalços. Na oportunidade, também tomaram posse os vigários paroquiais Frei Elves Albano Perrony e Frei Denildo da Silva. O sacerdote, que veio de Ouro Verde, interior do Paraná, foi empossado pelo Bispo Diocesano de São José dos Pinhais, Dom Francisco Carlos Bach, em uma celebração eucarística que lotou de fiéis a Igreja Matriz do Costeira.

Frei Laércio pertence a Congregação Santo Agostinho, e sua posse também traz mudanças na paróquia, que deixou de ser administrada pelos vicentinos para ser conduzida pelos agostinianos, onde o dirigente tem a denominação de “frei” e não de “padre” (saiba mais sobre a diferença das denominações no quadro).
A mudança de congregação também teria sido o motivo da saída do Padre Francisco Mazur, que foi transferido para uma paróquia em Catanduvas, no interior do Paraná.

Diferença entre o “padre” e o “frei”

Padre vem de “pater”, que significa “pai” em latim. É um título para o sacerdote, um homem retirado do povo para servir o sagrado, para santificar. Ao falar em padre, normalmente se pensa em padre que trabalha numa paróquia. Pensa-se numa espécie de pai para a comunidade.

Frei vem de “frater” que significa “irmão”, “frade” em latim. Frade é membro de uma congregação religiosa, homens que vivem uma mesma regra e mesmo ideal, num convento. É título do religioso. Entre si e perante os outros, os frades se chamam de “frei”, uma abreviação de “frade”.

Sacerdócio – ser padre – é uma vocação. Ser religioso é outra vocação (ser franciscano, jesuíta, salesiano, redentorista, dominicano, etc.; mais de uma dessas congregações seus religiosos são chamados de freis, como título interno. Os beneditinos se intitulam de “dom”). As duas vocações não se repelem, colaboram. Há religiosos que também se tornam padres e há também frades (freis) que não são ordenados padres.

Mudança em outras paróquias

No domingo, 14 de fevereiro, a Paróquia Nossa Senhora das Dores, na Vila Angélica, fará uma festa de despedida para o Padre André Marmielicz. O pároco foi transferido para a paróquia do bairro Santa Cândida, em Curitiba.

No seu lugar vai assumir o padre Albino Czanowski, que até então era vigário na Paróquia Nossa Senhora dos Remédios, no Centro. A troca de comando da paróquia está prevista para o próximo dia 28 de fevereiro.

Na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no bairro Fazenda Velha, o padre Claudio Walenga também está sendo transferido para outra paróquia. Ele será substituído pelo padre Simão Valenga, que veio do bairro Santa Cândida, em Curitiba, e tomará posse no próximo dia 14 de fevereiro, com a presença do Bispo Dom Francisco Carlos Bach. O padre Claudio, que vai para a paróquia São José, na cidade catarinense de Mafra, tomará posse no próximo dia 6 de fevereiro.

FOTOS: EVERSON SANTOS

Compartilhe esta notícia
Fechar anúncio