Edivaldo também terá que se explicar porque andava com um tresoitão raspado
Edivaldo também terá que se explicar porque andava com um tresoitão raspado

site1

O provérbio recomenda que, em briga de marido e mulher, ninguém mete a colher. No entanto, quando a confusão vai além das agressões verbais, é necessário que alguém interfira. Foi o que ocorreu na quinta-feira, 14 de agosto, por volta das 23h, na Rua Londrina, esquina com a Rua Xingu, no Jardim Shangri-lá. Uma confusão familiar terminou em cadeia para Edivaldo Aparecido Marin, 47 anos.

Após uma discussão acalorada com a companheira, a chapa ferveu e ele atirou contra as costas dela. Felizmente o homem é ruim de pontaria e errou o tiro, acertando a televisão. A mulher foi socorrida por vizinhos, que ouviram o disparo e imediatamente foram socorrê-la e a tiraram de casa. Já o esposo valentão, fugiu a pé para rumo ignorado, com a arma na cintura.

A Polícia Militar foi acionada, fez patrulhamento nas redondezas e localizou Edivaldo na Avenida Archelau de Almeida Torres, próximo ao Parque Cachoeira. O “machão de cozinha” foi abordado e preso e depois passou pela revista pessoal. Na sua cintura a PM encontrou um revólver calibre 38, com a numeração suprimida e cinco munições, sendo uma deflagrada.

A esposa contou que se relacionava com Edilavdo há apenas seis meses e que ele tentava reatar o casamento com a ex-mulher, o que motivava as diversas brigas do casal.

O agressor foi levado para a Delegacia de Polícia onde foi autuado por porte ilegal de arma de fogo com identificação adulterada e tentativa de homicídio com foco na Lei Maria da Penha. Mesmo diante das circunstâncias, Edivaldo negou estar armado e também disse não ter atirado contra a companheira.

Mais um machão

Outra situação de violência doméstica que terminou em agressão física foi registrada no domingo, 17 de agosto, por volta das 14 horas, na Rua Amor Perfeito, bairro Campina da Barra.

Jeferson Ribeiro, 31 anos, chegou em casa bêbado e entrou numa discussão violenta com a esposa. Ela estava dando comida para uma criança e ele chegou de forma violenta, pegou o prato e atirou contra ela. Não satisfeito, tentou esganá-la, mas não conseguiu.

A fúria do marido não parou por aí. Do lado de fora da casa ele pegou uma pedra e atirou contra as costas da mulher. Depois de toda essa exaltação, ele foi detido e conduzido à Delegacia de Polícia onde foi autuado por violência doméstica (Lei Maria da Penha), pagou fiança e acabou sendo liberado.

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM

Compartilhe

Share on twitter
Share on facebook
Share on telegram
Share on whatsapp