Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Escolas estão organizadas para receber os alunos dentro dos protocolos de biossegurança exigidos. Foto: Marco Charneski

A maioria dos colégios estaduais de Araucária já convocou seus alunos para o retorno presencial das aulas, conforme resoluções das secretarias estaduais da Saúde (SESA) e da Educação (SEED), divulgadas na tarde de quinta-feira, 23 de setembro. Segundo a SESA, todos os alunos devem voltar, com exceção os que tem comorbidades ou estão em isolamento por infecção da Covid-19. Estudantes com comorbidades deverão apresentar, obrigatoriamente, o atestado médico.

Mas como a notícia pegou algumas instituições de surpresa, a SESA ainda deu uma semana de prazo para que todos consigam se adequar às novas regras. Porém em algumas escolas, a convocação foi tranquila, pois elas já estavam atendendo um número expressivo de alunos.

O Jornal O Popular procurou os diretores dos 19 colégios estaduais de Araucária, para saber como foram os procedimentos adotados após as determinações do governo do estado. Os colégios Lincoln Setembrino, Rocha Pombo, Monteiro Lobato, Maria da Graça, Cleide Leni e Ceebja, não quiseram falar a respeito. Os colégios Elzeário Pitz, Ana Kava, João Nerli e Vespertino Pimpão não retornaram nossas mensagens. Os demais aceitaram conversar com a nossa redação. Acompanhe o que disseram os diretores.

Carlos Eduardo Fontalva

Diretor do Colégio Estadual do Campo Guajuvira, área rural de Guajuvira de Baixo

“Nem todos os alunos retornaram. Estamos com cerca de 83% dos alunos na escola. Conseguimos acomodar todos, com o distanciamento previsto. Em relação à estrutura de funcionários o colégio está preparado para receber os alunos”.

Rodrigo Marcelo Wzorek

Diretor do Colégio Estadual Professora Helena Wysocki, bairro Costeira

“Nem todos os nossos alunos retornaram. Nossas salas tem 49m² e pela quantidade de alunos matriculados, conseguimos acomodar todos. Só falta uma professora e o quadro completo de funcionários de limpeza e administrativo está completo”.

Glaucia Gomes de Oliveira

Diretora do Colégio Estadual Prof Marilze da Luz Brand, jardim Fonte Nova

“Todos os nossos alunos voltaram. Conseguimos acomodá-los nas salas, garantindo o distanciamento de 1 metro. De cabeça a cabeça, cabem 35 alunos por sala. Temos falta de professores, o que dificulta a organização. E também poucos funcionários da limpeza para atender a demanda e os protocolos de biossegurança”.

Francisco de Assis Teles Maria

Diretor geral do Colégio Estadual Fazenda Velha, bairro Estação

“Nem todos os alunos voltaram e não há previsão para que isso ocorra. A escola segue o distanciamento determinado na resolução da SESA. Todos os nossos profissionais estão envolvidos no atendimento presencial dos alunos”.

Alessandro Vieira Rosa

Diretor geral do Colégio Estadual Professora Agalvira Bitencourt Pinto, bairro Capela Velha

“Foram convocados todos os alunos para o retorno. Ontem (27/09) nós tínhamos 65% dos alunos presentes na escola. A estrutura da escola é a mesma de antigamente. Se todos seguirem os protocolos não teremos nenhum problema. Ainda estão faltando alguns funcionários para nós, então a gente está se virando conforme dá”.

André Gotfrid

Diretor geral do Colégio Estadual Prof. Júlio Szymanski, Centro

“Ainda não atingimos 100% dos alunos, mas já estamos com aproximadamente 80%. Algumas salas já estão com 100% da sua capacidade ocupada e quanto à estrutura de profissionais e equipamentos, aguardamos a chegada de carteiras e cadeiras, uma necessidade da escola”.

Danielle Martins Kurovski

Diretora do Colégio Estadual do Campo Araucária, área rural de Rio Abaixinho

“Estamos com 90% de alunos no presencial, com todas as turmas divididas em dois grupos de escala semanal. Só estamos esperando autorização do transporte escolar para que todos estejam 100% em sala de aula. Quanto aos profissionais, nosso quadro será reduzido a partir da próxima semana. Teremos que nos desdobrar para conseguir cumprir o protocolo de biossegurança”.

Sueli Estela Farias de Brito

Diretora do Colégio Estadual Cecília Meireles, bairro Cachoeira

“Retornamos com aproximadamente 80% dos estudantes e estamos aguardando o retorno de todos ainda essa semana. Nossas salas comportam 32 estudantes. Temos 35 na maioria das 12 salas da manhã. Estamos conseguindo manter o distanciamento previsto. Caso todos retornem, faremos o rodízio. O quadro de profissionais da limpeza e higienização está completo”.

Annelise Ritter Wiedmer

Diretora do Colégio Estadual do Campo Joana Gurski, área rural de Rio Verde Acima

“Aqui no colégio 80% dos alunos já retornaram e esse número aumenta a cada dia. Tivemos uma redução de 40% no quadro de funcionários administrativos e 20% no quadro dos agentes de limpeza. Infelizmente essa redução trará transtornos e dificultará a manutenção adequada dos protocolos de biossegurança”.

Texto: Maurenn Bernardo e Katty Ferreira

Publicado na edição 1281 – 30/09/2021

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM